domingo, 5 de janeiro de 2014

ELOGIOS AO LIVRO "KARDEC: A BIOGRAFIA", DE MARCEL SOUTO MAIOR




ELOGIOS AO LIVRO “KARDEC: A BIOGRAFIA”, DE MARCEL SOUTO MAIOR

Geziel Andrade

O ano de 2013 ficou marcado, especialmente para nós espíritas, pelo lançamento, pela Editora Record Ltda., do livro “Kardec: a Biografia”, de autoria do notável jornalista e escritor Marcel Souto Maior, muito conhecido no meio espírita por já ter publicado antes um dos mais importantes livros sobre a vida de Chico Xavier.

Marcel, desta vez, nos leva para Paris, a partir de 1855, para acompanharmos, numa linguagem clara, elegante, agradável e instrutiva, os fatos importantes que envolveram a codificação do Espiritismo por Allan Kardec.

Marcel trabalhou muito bem os fatos históricos levantados em suas pesquisas, analisando-os tanto sob os primas dos pioneiros do Espiritismo, como também dos seus contraditores, ressaltando os fenômenos espíritas, as polêmicas e controvérsias havidas e levando o leitor a reflexões e conclusões próprias.

A experiência de jornalista fez a diferença na elaboração do livro, porque Marcel retratou, com precisão e de modo imparcial, a conjuntura inusitada, os esforços do codificador e as contestações que Kardec teve que enfrentar, conseguindo agir sempre com sabedoria e bom senso.

O autor dividiu o livro em partes, procurando ser bem didático, para situar o leitor nos acontecimentos, períodos ou fases que o codificador da Doutrina Espírita percorreu até o final do cumprimento de sua missão:

• As mesas girantes e as manifestações físicas dos Espíritos.

• A cautela para descortinar o mundo invisível, analisando cuidadosamente as manifestações inteligentes dos Espíritos, através de diferentes médiuns.

• As manifestações dos Espíritos superiores fazendo predominar os rumos filosóficos e morais na Doutrina Espírita.

• A dura batalha contra os opositores e detratores ferrenhos, a partir do lançamento de “O Livro dos Espíritos”.

• A perspicácia e o método correto empregado para distinguir as verdades das mentiras, a autenticidade dos fenômenos espíritas das fraudes e mistificações feitas por aqueles que queriam autopromoção e ganhar dinheiro.

• Os médiuns autênticos preocupados com o bom uso da sua mediunidade e os médiuns interessados apenas no alarde e na exploração da sua mediunidade.

• O apoio e o companheirismo de sua esposa Amélie-Gabrielle Boudet desde os primeiros contatos com os fenômenos espíritas.

• A aceitação por parte do público e a expansão do Espiritismo por toda parte, embora as artimanhas e ataques crescentes por parte de alguns religiosos, jornalistas, mistificadores e opositores.

• Os grandes aliados que se juntaram ao codificador para defender e propagar os princípios espíritas.

• A grande quantidade de correspondências vindas de todas as partes, tomando precioso tempo para as respostas.

• As viagens para o contato direto com os espíritas de outras localidades.

• Os abalos no estado de saúde, comprometendo a plena dedicação aos estudos e trabalhos de codificação dos ensinos dos Espíritos.

• Os bastidores de certos acontecimentos que estimularam o lançamento de outras obras, edificando o Espiritismo em alicerces sólidos e legando aos seus adeptos e à humanidade um patrimônio inovador e transformador das ideias religiosas, filosóficas e morais.

O livro de Marcel sobre Allan Kardec, destinado ao público em geral, veio em momento muito oportuno, pois vivemos numa época em que os livros de biografias de personalidades famosas enchem e brilham nas prateleiras das livrarias.

Mas, notadamente para nós espíritas, essa nova contribuição literária de Marcel veio beneficiar o movimento espírita, por levantar, analisar e clarear fatos importantes, revelando o ambiente complexo e polêmico que permeou o trabalho inovador de Kardec na constituição do Espiritismo.

Esse livro deve, portanto, ser visto por nós espíritas, não como uma simples biografia de Kardec, mas um livro de leitura indispensável e de estudo da origem e formação do universo espírita, ampliando e fortalecendo o nosso entendimento da história do Espiritismo.



Um comentário:

Wilson Garcia disse...

Não o li ainda, Geziel, mas está na minha lista. Li alguns comentários contrários ao livro e preciso conferir. Um desses comentários aponta que o livro não traz nada de novo, apenas repete o que já se sabe. claro, ao ler, levarei em consideração análises como esta sua aqui. Abs.