quarta-feira, 1 de maio de 2013

CENTENÁRIO DAS PRIMEIRAS REVELAÇÕES DETALHADAS SOBRE A VIDA NO MUNDO DOS ESPÍRITOS





CENTENÁRIO DAS PRIMEIRAS REVELAÇÕES DETALHADAS SOBRE A VIDA NO MUNDO DOS ESPÍRITOS




Geziel Andrade



Em 2013, completam-se 100 anos de existência das revelações dos Espíritos contidas no livro "A Vida Além do Véu".



Esse livro foi psicografado pelo respeitável reverendo G. Vale Owen, vigário de Orford, Lancashire, Inglaterra, e publicado no Brasil pela Federação Espírita Brasileira -FEB, com tradução de Carlos Imbassahy.



Esse livro inovador reúne as comunicações escritas pelo Espírito da senhora Owen, mãe do vigário, falecida em 1909, com 63 anos de idade, bem como as de outros Espíritos amigos, em sessões realizadas na mesa da sacristia da igreja de Orford. Portanto, num local sagrado.



Nunca, durante a sua vida terrena, em Birmingham, a senhora Owen demonstrou qualquer interesse pelas comunicações espíritas.



As comunicações dos Espíritos contidas no livro foram dadas no curto período de 23 de setembro de 1913 a 31 de outubro de 1913.



Completam, portanto, neste ano, seu centenário, merecendo homenagens no Movimento Espírita, pelas importantes contribuições que prestaram.



As revelações feitas pelos Espíritos, através da psicografia do reverendo Owen, desvendam as condições de vida existentes na vida espiritual para as almas dos homens, de um modo aberto e claro, como nunca tinha acontecido antes.



As regiões do Reino dos Céus foram descritas de modo tão pormenorizado, surpreendendo mesmo os estudiosos e pesquisadores experientes na vida da alma após a morte do corpo material.



Sir Artur Conan Doyle, famoso escritor e espírita, na Introdução do livro, deu o seu aval às narrativas dos Espíritos feitas através da mediunidade do reverendo de Orford. Ele empregou as seguintes palavras:

“Somente de Espíritos puros poderemos obter ensinamentos puros, e, entretanto, esta história do Céu parece-nos a mais completa que as condições dos mortais permitem.”



“Subverte ela nossas antigas crenças? Mil vezes, não! Amplia-as, define-as, embeleza-as, preenche o vácuo que nos fazia descaminhar; e, exceção feita para os pedantes pouco esclarecidos, que perderam o contacto com a Espiritualidade, ela é infinitamente reconfortante e elucidativa.”



(...) “Eu próprio publiquei em dois pequenos volumes uma descrição geral do outro mundo, colhida em grande número de fontes. E era tão independente da do Sr. Vale Owen como a dele é independente da minha.”



“Nenhuma tinha relação possível com a outra. E, no entanto, ao ler esta concepção, muito maior e mais pormenorizada, não encontro um único ponto importante em que eu dela me afastasse.”



“Como poderia dar-se essa concordância nas ideias gerais, se não fosse inspirada na verdade?”



E no prefácio da primeira edição desse livro, há a seguinte preparação do leitor para o que ele vai encontrar nas narrativas surpreendentes, feitas pelos próprios Espíritos, sobre as coisas existentes na continuidade da vida da alma do homem no mundo espiritual:

“Devemos dizer que estas mensagens promanam da Esfera de Luz, aquela que está mais próxima à Terra, e onde habita a principal mensageira, a mãe do vigário, consoante ela própria declara.”



“Diz-nos ela que aqueles que partiram da vida terrena habitam as mais próximas esferas do nosso globo e se vêm circundados de coisas não inteiramente dissemelhantes às que conheceram no mundo; que entraram, com a morte, no círculo mais apropriado ao nosso desenvolvimento espiritual. Não há mudança repentina em nossa personalidade. Não mergulhamos no esquecimento. Um ser não se transforma em outro ser.”



“Na primeira Esfera de Luz encontramos árvores e flores, como as que nascem nos jardins da Terra; flores e árvores mais belas, que não emurchecem, que não morrem, que formam parte integrante de nossa vida.”



“Em torno de nós há pássaros e animais. Conservam-se ainda amigos do homem, de quem estão mais próximos. São mais inteligentes e já não sofrem os temores nem padecem as crueldades que experimentam no Planeta.”



“Encontramos casas e jardins, porém, de substância, cor e atmosfera mais de acordo conosco. A água borbulha com sonoridades musicais; há maior harmonia de cores. Tudo é mais radiante, mais alegre, mais interessantemente complexo, e, não obstante estar a nossa atividade multiplicada, é a nossa vida mais remansosa”.



Para exemplificar o que os Espíritos comunicantes falaram em detalhes a respeito das realidades que as almas dos homens encontram na sua vida futura no mundo espiritual, elaboramos os seguintes pontos:



1 - DEUS:

Deus não é visível para os Espíritos nas esferas inferiores do mundo espiritual, como não o é na Terra para os homens.

Mas, Seus Atributos podem ser conhecidos, pois se manifestam através da Natureza que está ao derredor deles.

Tudo o que existe no Universo está nos planos de Deus para o bem de Seus Filhos.

A sabedoria de Deus revela-se na beleza complexa do reino que Ele criou com o Seu poder e amor.

O amor do Pai torna-se compreensível para os Filhos à medida que progridem em humildade e amor.

As esferas criadas por Deus para a habitação dos Espíritos são maravilhosas em beleza, luz e glória.

Em toda parte Deus estende Seu terno amor para todos os Seus Filhos.

Todas as esferas espirituais estão repletas do amor de Deus.



2 - ESFERAS SUPERIORES DO MUNDO ESPIRITUAL:

Os Espíritos que habitam as esferas superiores, embora pertençam à alta hierarquia, vêm, continuamente, às esferas inferiores para animar aqueles que ainda enfrentam sua jornada ascendente.

Eles tornam-se visíveis e podem ser vistos pelos Espíritos inferiores, dependendo do seu estado de adiantamento e dos serviços que eles vêm prestar.

Mas, nem sempre os Espíritos inferiores vêem os mensageiros que vêm das esferas mais altas.

Eles só se tornam verdadeiramente visíveis, quando preparam seus corpos espirituais para essa visibilidade.

Assim, as manifestações dos habitantes e celebridades das regiões celestes mais elevadas e das esferas mais altas verificam-se da forma mais nítida possível nas regiões inferiores.

Os Espíritos superiores passam pelas adaptações necessárias às condições das esferas inferiores.

Ainda, à medida que os Espíritos imperfeitos vão se adiantando tornam-se mais belos e podem subir a uma esfera de luz mais alta.

Então vêem e ouvem as coisas dos planos superiores.

A falange angélica das esferas superiores manifesta-se sempre através do amor, sabedoria e bondade. Essas virtudes guiam todos os seus trabalhos.

Os Espíritos que habitam as regiões celestes superiores são gloriosos e belos.

Porém, acima e além das esferas espirituais superiores que circundam a Terra, existem as esferas interplanetárias e interestelares, que os Espíritos vinculados ao nosso planeta pouco sabem ou nada sabem de positivo a respeito.



3 - REGIÕES INFERIORES OU DAS TREVAS:

No reino de Deus, todas as esferas e regiões espirituais estão interligadas.

Assim, existem caminhos e pontes que ligam as regiões da luz às regiões das trevas.

As regiões da escuridão são desprovidas de beleza e estéreis; são cheias de rochedos e de tristezas para os seus habitantes.

Os caminhos e as pontes permitem que os Espíritos que já expiaram os erros cometidos na vida terrena possam procurar a luz e sair da terrível região escura, com o auxílio e a direção de guias, que os levam para casas de descanso, repouso e tratamento.

Esses guias tornam-se visíveis aos Espíritos sofredores, em desconforto, desespero e fraqueza espiritual na proporção das luzes que conseguiram desenvolver em seus corações.

As regiões inferiores das trevas são muito extensas e os bons Espíritos prestam socorro fraterno aos seus irmãos, Filhos do Pai Celestial, que verdadeiramente se arrependeram de terem praticado o mal na vida terrena.

Por isso, se condenaram aos horrores e as influências nocivas dos Espíritos malignos que habitam na escuridão.

Os poderes da luz e do bem atuam organizados e vigilantes. Os pedidos de socorro são analisados e examinados na ciência do amor.

Então, o auxílio é enviado da melhor forma e de acordo com o mérito daquele que suplica.



4 – A PROMOÇÃO DE UMA ESFERA ESPIRITUAL PARA OUTRA:

À medida que os Espíritos progridem das esferas inferiores para as superiores perdem a materialidade do corpo espiritual pouco a pouco e passam para condições melhores de vida.

Quanto mais alto o Espírito chega, mais elevado se torna o ambiente em que ele pode viver.

Assim, as esferas espirituais são habitadas por seres de acordo com a sua elevação intelectual e moral.

Mas, os Espíritos estão sempre progredindo de uma esfera para outra mais alta, conforme adquirem conhecimentos, experiências e virtudes.

Portanto, as esferas espirituais são habitadas por seres, de acordo com o seu grau de adiantamento, santidade e poder.



5 - ESFERAS E REGIÕES INTERMEDIÁRIAS DO MUNDO ESPIRITUAL:

Os Espíritos que praticaram o bem e cultivaram as virtudes na vida terrena geralmente habitam as regiões intermediárias do mundo espiritual.

No Reino dos céus, a colheita é rigorosamente de acordo com a semeadura feita na vida material.

A justiça e o amor de Deus acompanham os Seus Filhos em seus caminhos.

Assim, é a bondade na alma que torna o corpo espiritual radiante e os vestuários brilhantes; que situa os bons Espíritos nas esferas e regiões intermediárias.

Estas esferas são dirigidas por governadores e contam com organizações e instituições, nas quais são cultivados todos os ramos das ciências e artes.

Os trabalhos, ocupações e atividades são incessantes na vida espiritual.

Nela, as preces dos homens dirigidas a Deus e aos Espíritos são registradas, analisadas e atendidas de acordo com a fé, a pureza e o merecimento.

Os Espíritos que já conquistaram o amor vivem uma vida mais espiritual, num ambiente em que tudo é muito mais bonito do que na Terra.



6 - SEMELHANÇAS DA TERRA COM AS ESFERAS ESPIRITUAIS:

O mundo espiritual é, de certo modo, a Terra aperfeiçoada.

A Terra é o Céu em embrião.

O Céu é a Terra purificada.

As belezas criadas por Deus na Terra contêm traços e semelhanças das que são encontradas nas esferas espirituais.

A Terra é uma manifestação remota das esferas espirituais.

Se assim não fosse, a comunicação entre os dois mundos não seria possível.

A esfera chamada Terra é o centro, pois as esferas espirituais estão em círculos concêntricos em torno dela.

As esferas inferiores são as que estão mais próximas da superfície do planeta e as demais esferas aumentam em poder e iluminação à proporção que se afastam dele.

A Terra é o centro de muitas esferas espirituais e está cercada por todas elas.

A Terra é a manifestação material de todas as esferas espirituais que a circundam.

A Terra é envolvida e influenciada pelos poderes espirituais de vários graus e classes dos Espíritos que habitam as esferas criadas por Deus e que a cercam.



7 - MUITOS ESPÍRITOS ELEVADOS ESTÃO EM CONTATO COM A TERRA E AS REGIÕES LIMÍTROFES DA ESFERA TERRESTRE:

Espíritos missionários assistem os Espíritos encarnados que estão prestes a passar para o outro lado da vida, bem como os recém chegados à vida espiritual e que não compreendem ainda que já atravessaram a linha divisória entre a Terra e o mundo dos Espíritos.

Muitos deles não percebem que o corpo material morreu, porque se sentem vivos e com um corpo espiritual semelhante ao que tinham.

Então, precisam ser convencidos de que não mais se acham na vida terrena.

Os que vêm da Terra, depois de terem vivido uma vida sem progresso, se encontram em esferas tão grosseiras, que não conseguem distingui-las da própria Terra.

Precisam então ser convencidos de que mudaram de estado.

Somente as almas esclarecidas sobre as coisas espirituais compreendem de pronto que passaram para o mundo espiritual.

Os Espíritos elevados que estão em contato com a Terra têm a capacidade de desvendar o mais íntimo na alma do homem.

Eles vêem além do corpo material e do cérebro mecânico que nada mais é que uma roupagem envolvendo a alma.



8 – A FORMA HUMANA DOS ESPÍRITOS:

Os Espíritos, que são as almas dos homens que perderam o corpo material com a morte, habitam as regiões do mundo espiritual, com um corpo que conserva a forma humana masculina ou feminina.

Então, os Espíritos aparentam diversas idades.

Muitos velhos ainda não progrediram o suficiente para se tornarem novamente moços e vigorosos e muitos moços ainda não puderam alcançar um completo desenvolvimento.

As crianças são bem cuidadas, para que tenham um crescimento saudável, conheçam as coisas das esferas espirituais e adquiram as experiências que não tiveram na curta vida terrena.

Embora o corpo espiritual não seja constituído de osso, carne e sangue, é tão real como o corpo material que foi abandonado na Terra.

Além disso, esse corpo espiritual corresponde com eficiência ao caráter e ao grau de elevação moral do Espírito.



9 - MEIO AMBIENTE EXISTENTE NO MUNDO DOS ESPÍRITOS:

No mundo espiritual existem montes, cadeias de montanhas, água, fontes, rios, lagos, regatos, cachoeiras, vegetação, plantas, grama, relvas, arbustos, árvores, bosques, florestas, jardins, flores, fauna e flora, formando belíssimas paisagens naturais.

A matéria sutil que forma essa Natureza tem características próprias e sofre variações para cada esfera espiritual, mas nas esferas mais elevadas as maravilhas dos reinos celestiais tornam-se insuperáveis.



10 - ANIMAIS NO MUNDO ESPIRITUAL:

Na vida espiritual existe bela fauna, com algumas espécies conhecidas na Terra e outras estranhas para os homens.

São pássaros com linda plumagem; animais diversos como cavalos, bois, faunos, antílopes e outros quadrúpedes; peixes diversos, etc.

Eles não temem uns aos outros porque não podem ser maltratados nem mortos.

Eles são usados de forma útil pelos Espíritos e se distraem com os seus trabalhos e gostam de desempenhar tarefas.



11 - CASAS, PALÁCIOS, EDIFÍCIOS, ESCOLAS, BIBLIOTECAS, LABORATÓRIOS, SALÕES DE CONFERÊNCIA, RUAS E CIDADES EXISTENTES NO MUNDO ESPIRITUAL:

As edificações existentes no mundo espiritual foram construídas pelos Espíritos que antecederam aqueles que continuaram as suas lutas na vida terrena.

Quando estes vierem para o mundo espiritual, encontrarão tudo pronto e preparado para recebê-los.

As construções são feitas pela força de vontade dos Espíritos que gozam de grande poder criador nesse campo.



12 - MÚSICA NO MUNDO ESPIRITUAL:

Os Espíritos entoam lindos cantos, acompanhados por instrumentos musicais.

Eles sentem-se felizes com as harmonias da doce música vocal e instrumental que é produzida pelos Espíritos músicos.

Essa música se torna mais sublime quanto mais adiantado for o plano de vida.

Os Espíritos músicos fazem chegar a inspiração musical àqueles que, na Terra, têm vocação para compor músicas.

Assim, muitas músicas celestes são transmitidas através do véu até a esfera terrestre.

A música celeste tem um papel acentuado na vida espiritual.



CONCLUSÃO

Essas são, em síntese, as revelações contidas nas comunicações do Espírito da senhora Owen, mãe do reverendo G. Vale Owen, bem como de outros Espíritos amigos dela.



Elas estão completando seu centenário neste ano de 2013, merecendo comemorações no Movimento Espírita.



Elas inauguraram, a partir da Inglaterra, a fase das revelações e descrições muito detalhadas feitas pelos Espíritos sobre as coisas existentes na vida espiritual, para orientarem os homens sobre a continuidade da vida da alma.



Depois disso, as comunicações reveladoras continuaram a ser feitas em outras partes do mundo, mas principalmente aqui no Brasil, notadamente através da mediunidade de Chico Xavier.



Essas comunicações reveladoras complementaram, de modo inovador, as revelações que os Espíritos superiores fizeram na França, a Allan Kardec, e que permitiram a Codificação do Espiritismo.



Com isso, o Espiritismo descortinou de modo surpreendente os mistérios da vida da alma do homem após esta vida terrena.



Um comentário:

. disse...

FÓRUM ESPÍRITA. Assista: http://www.youtube.com/channel/UCkGnJ9lQZw5JbLS6S2_l7nA